João Rosate faz pontuação máxima no 1o dia da Final na Granja Viana

31/10/2017
Falta pouco para mais um campeão da Seletiva de Kart Petrobras ser conhecido. Nesta quarta-feira (dia 1o), acontece o segundo dia da final da 19a edição no kartódromo da Granja Viana, em Cotia (SP). Nesta terça (31), os 12 finalistas participaram de três tomadas de tempo e da primeira bateria eliminatória e quem se deu melhor foi o goiano João Rosate, de 17 anos, que registrou a pontuação máxima e está na liderança com 23 pontos.

O brasiliense Lucas Okada, que como Rosate participa da final da Seletiva pela segunda vez, também começou bem e está em segundo, a apenas dois pontos do rival. Na terceira colocação, com 17 pontos, está o melhor estreante da disputa, o também brasiliense Enzo Elias, de apenas 15 anos.

O dia começou nublado na região da Granja Viana e um warm up abriu a programação antes das três tomadas de tempo. Na primeira delas, os pilotos foram divididos em seis duplas e, por cinco minutos, buscaram o melhor tempo. O mais rápido da dupla marcou seis pontos e o outro três.

Na sequência, todos os pilotos foram para a pista, para uma volta lançada e a melhor marca ficou com Rosate (31s885). Okada foi o segundo e o paulista Vinícius Ponce, o terceiro. Rosate marcou mais seis pontos, Okada quatro e Ponce, três.

Na terceira tomada, os pilotos foram divididos novamente em seis duplas, para seis voltas cronometradas. O que completou em menos tempo somou seis pontos e o outro, três. A pontuação das três tomadas formou o grid para a 1ª eliminatória, onde os pilotos foram divididos em grupos de quatro.

No grupo 1, vitória de Okada, que largou na frente, seguido por Elias, Edgar Bueno Neto e Ponce. No grupo 2, Rosate seguiu mostrando força e liderou de ponta a ponta as 12 voltas da disputa, seguido por Arthur Leist e Gabriel Paturle. O paraibano Sérgio Crispim, que teve compromissos no exterior, não participou do primeiro dia de atividades e ficou em último no grupo. Completando a eliminatória, o terceiro grupo teve vitória de Murilo Coletta, com Pedro Goulart em segundo, Lucas Grosskopf em terceiro e Pedro Gurgacz em quarto.

O último colocado de cada grupo participará de uma repescagem nesta quarta-feira e só o vencedor avança. Brigam para seguir com chances de título Ponce, Crispim e Gurgacz.

Após o domínio no primeiro dia, Rosate garantiu que o fato de estar em sua segunda final é uma vantagem. “Ajuda muito. Em 2015, na minha primeira vez, eu peguei um grupo muito forte na tomada de tempos e acabei perdendo muitos pontos no começo. Até ganhei as baterias finais, mas não adiantou nada. Agora foquei em fazer boas tomadas, treinei muito isso e conheço bem a pista, então foram condições que me favoreceram um pouco”, comentou o goiano.

“Dei o meu máximo em cada volta, pois cada ponto custa muito no final. Vou dormir com dois pontos a mais que o segundo colocado e tentar manter essa vantagem amanhã”, completou Rosate.

Okada, que na final de 2016 ficou entre os três melhores colocados, segue otimista e quer o título desta vez. “A disputa foi muito acirrada do começo ao fim. Tive algumas dificuldades na segunda tomada de tempos, o que me tirou do primeiro lugar. Mas continuo otimista e com boas chances para as disputas de amanhã. A experiência de já ter participado no ano passado, saber como funciona o motor, todo o regulamento, ajuda muito e acaba sendo uma vantagem. O nível está muito forte como sempre, os tempos são muito próximos, tudo muito competitivo”, destacou o piloto do Distrito Federal.

Entre os estreantes, Elias, de apenas 15 anos, foi o melhor e tem grandes chances na briga pela maior premiação do kartismo brasileiro. “Treinei bastante e até agora está dando tudo certo. Na segunda tomada, não consegui somar os pontos que gostaria e na eliminatória também vacilei numa ultrapassagem. Mas no geral estou rápido, constante e isso me deixa muito feliz. Ainda estou visando a vitória no geral e acredito que tenho chances”, completou.

Para Binho Carcasci, organizador e idealizador da Seletiva de Kart Petrobras desde 1999, o primeiro dia do evento mostrou que os pilotos que se prepararam melhor para lidar com as exigências do regulamento da final se destacaram. O objetivo da competição como um todo é dar chances iguais a todos os pilotos, para que o talento se sobressaia.

“De um modo geral foi tudo bem. Seguros por um regulamento que dá iguais chances a todos, a gente termina o primeiro dia tendo a certeza de que aqueles que se prepararam melhor, estão alcançando os resultados esperados. Estamos no caminho certo para fechar a 19a temporada da Seletiva com sucesso”, completou Carcasci.

A programação da final prossegue nesta quarta-feira a partir das 9 horas com a realização do warm up. O campeão da Seletiva de Kart Petrobras 2017 será conhecido no período da tarde.

Os finalistas concorrem à maior premiação do kartismo no país. Além do prêmio de 85 mil reais para o campeão e 8 mil para o vice-campeão, três vencedores participarão de um programa de orientação que inclui um teste com simulador de F-1 na Europa, um teste com uma equipe do automobilismo de base europeu, com a orientação de um coaching, acompanhamento físico e psicológico, palestra sobre marketing e media training.

Todos os resultados do primeiro dia de disputas estão no link: http://caradec.com.br/site/eventos2tab.asp?cmp=179&etp=553

Veja como está a pontuação da Seletiva de Kart Petrobras, após o primeiro dia:

1. João Rosate (GO) – 23 pontos
2. Lucas Okada (DF) - 21
3. Enzo Elias (DF) - 17
4. Murilo Coletta (SP) - 14
5. Vinicius Ponce (SP) - 13
6. Arthur Leist (RS) - 12
7. Edgar Bueno (PR) - 11
8. Gabriel Paturle (MG) - 11
9. Lucas Grosskopf (MG) -11
10. Pedro Goulart (RS) - 10
11. Sergio Crispim (PB) - 7
12. Pedro Gurgacz (PR) - 7